SEMINÁRIO DOS OLIVAIS

SICUT NOVELLAE OLIVARUM

FORMAÇÃO SACERDOTAL


 

seminarioOlivais_topPaginas_1

Um modelo evangélico

«Na realidade, uma prolongada e íntima permanência de vida com Jesus é apresentada no Evangelho como premissa necessária para o ministério apostólico. (…) Antes de serem enviados a pregar e a fazer curas, são chamados a “estar com Ele” (Mc 3, 14). A identidade profunda do Seminário é a de ser, a seu modo, uma continuação na Igreja da mesma comunidade apostólica reunida à volta de Jesus, escutando a sua palavra, caminhando para a experiência da Páscoa, esperando o dom do Espírito para a missão» (Pastores Dabo Vobis, 60).

Uma fundamental experiência de Igreja para o ministério

«O seminário é, em si mesmo, uma experiência original da vida da Igreja» (PDV 60). «No sulco da tradição formativa [o Seminário] é chamado, no presente da Igreja, a propor aos candidatos ao sacerdócio uma experiência capaz de transformar os seus programas vocacionais em fecunda realidade apostólica (…) num clima de oração, estudo e fraternidade. Esta é a atmosfera evangélica, esta é a vida repleta de Espírito Santo e de humanidade, que permite a quantos nela se imergem, assimilar no dia-a-dia os sentimentos de Jesus Cristo, o seu amor pelo Pai e pela Igreja, a sua dedicação incondicional ao Povo de Deus. Oração, estudo, fraternidade e também vida apostólica: eis os quatro pilares da formação» (Papa Francisco, 14/04/2014).

Um importante caminho de formação actual

«Hoje os princípios da vocação sacerdotal são mais variados e distintos do que nos anos passados. (…) Desponta nas experiências de uma profissão secular já assumida, (…) cresce nas comunidades, especialmente nos movimentos (…) amadurece também em encontros muito pessoais com a grandeza e a miséria do ser humano. Deste modo os candidatos ao sacerdócio vivem muitas vezes em continentes espirituais completamente diversos; poderá ser difícil reconhecer os elementos comuns do futuro mandato e do seu itinerário espiritual. Por isso mesmo, o Seminário é importante como comunidade em caminho que está acima das várias formas de espiritualidade. (…) O Seminário é o período em que aprendeis um com o outro e um do outro (…) de modo que cada um possa contribuir com os seus dotes peculiares para o conjunto, enquanto todos servem a mesma Igreja, o mesmo Senhor» (Bento XVI, Carta aos seminaristas, 18/10/2010).

Share This